Saiba como funciona a investigação do acidente de trabalho

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Investigação do acidente de trabalho

Conheça os principais métodos para investigar acidente de trabalho e saiba como garantir benefícios nestes casos.

 Investigação do acidente de trabalho

Para conseguir benefícios como o auxílio-doença é preciso comprovar o acidente de trabalho. Nestes casos, a empresa realiza uma investigação do acidente de trabalho para descobrir as causas. 

Neste artigo, vamos entender como o acidente de trabalho é investigado, quais são os principais métodos utilizados na apuração e como a investigação é importante para prevenções futuras. Continue a leitura para conferir!

Como é feita a investigação para acidente de trabalho?

Antes de definir como funciona a investigação do acidente de trabalho, vamos entender o que é considerado acidente trabalhista. Qualquer doença ou machucado causado durante o horário de expediente entra nessa categoria, mesmo acidentes durante o trajeto de casa para o trabalho ou vice versa. 

Existem vários fatores que podem ocasionar acidentes e, em alguns casos, fica difícil definir a causa. Isso não ajuda a combater o número anual de casos, que já é bem grande no país: o Brasil ocupa quarta posição no ranking de acidentes de trabalho.

É exatamente para combater essa alta de casos que uma boa investigação do acidente de trabalho tem papel essencial, além de contribuir para o cumprimento dos direitos do trabalhador por parte. 

Para entender como é feita a investigação para acidente de trabalho, é preciso explicar que existem alguns fatores considerados para a análise dos casos. Confira os principais:

  • Subjacentes: são fatores sistêmicos ou organizacionais, menos evidentes que outros. 
  • Contribuintes: são fatores ou pessoas que possam ter contribuído para a ocorrência do acidente
  • Latentes: são condições que indicam o aparecimento de outros fatores.

Etapas da investigação do acidente de trabalho

 Investigação do acidente de trabalho

Já começamos a entender melhor como funciona a investigação do acidente de trabalho, certo? Agora, vamos falar sobre as metodologias utilizadas no processo.

As etapas e os métodos para investigar acidente de trabalho são importantes para traçar a CAT (Comunicação de Acidente de Trabalho) de forma correta para garantir os direitos do acidentado junto a Previdência.

Uma das técnicas mais utilizadas para análise é a chamada árvore de causas. Por meio dela, são estudados todos os fatores contribuintes para o acidente com o objetivo de estabelecer um plano de prevenção futura. 

Confira como o acidente de trabalho é investigado e saiba as principais etapas do processo de apuração:

  1. Coleta de dados

A coleta de dados é o primeiro passo da investigação e deve ser feita o mais rápido possível após a ocorrência do acidente. Nesta etapa é hora de recolher informações e não tirar conclusões precipitadas. 

Verifique as informações do funcionário, como horário de trabalho, funções e se ele sofre de alguma doença. Investigue o ambiente de trabalho e as condições a qual o trabalhador estava exposto: funcionamento de máquinas, limpeza do local e equipamentos de segurança, por exemplo.

2. Investigação

Um dos principais métodos para investigar acidente de trabalho é a entrevista. Converse com o profissional envolvido no acidente e testemunhas para entender o que aconteceu. 

Além disso, tenha as informações dos resultados de exames médicos da vítima para visualizar as consequências e oferecer a indenização por acidente de trabalho adequada. Quanta mais detalhes do acidente você conseguir, mais fácil fica identificar qual foi o erro e o que pode ser melhorado na empresa. 

3. Interpretação

A etapa de interpretação de todas as informações recolhidas deve ser minuciosa para não cometer injustiças. O ideal é que ela seja feita por uma equipe que não participou das outras etapas ou tenha contato com a vítima para garantir a imparcialidade.

Normalmente, esses exames são realizados por profissionais da CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes) ou do SESMT (Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho). 

A NR-5 dispõe sobre os procedimentos de apuração que devem ser realizados. É importante ter um profissional especializado em segurança do trabalho para realizar essa interpretação corretamente.

Para entender melhor como é feita a investigação para acidente de trabalho e garantir todos os seus direitos, conte com um advogado previdenciário especializado para cuidar de tudo por você. 

Aqui na Advocacia Rodrigo Moura temos profissionais especializados nessa área. Acesse o site para tirar suas dúvidas e conhecer todos os seus direitos agora mesmo!

Ainda tem dúvidas sobre o processo de investigação do acidente de trabalho? Acesse o site da Advocacia Rodrigo Moura e conte com a ajuda de um advogado previdenciarista especializado. 

Leia também: Conheça os tipos de acidentes de trabalho mais comuns

Sobre nós

Fundado em 2009, a Advocacia Rodrigo Moura construiu com sua dedicação uma ótima reputação no âmbito do direito, atendendo os clientes e ajudando em suas necessidades e oferecendo assessoria completa durante o período de processo.

Últimas Postagens

Siga nos

Fale conosco

DEIXE NOS TE AUXILIAR, PREENCHA O FORMULÁRIO ABAIXO E RECEBA AJUDA PROFISSIONAL

Precisa de auxílio profissional?

Conte com nossos profissionais.

Bem Vindo(a)! 

Continuamos atendendo com horário marcado.

Deixe seus dados e entraremos em contato: