Auxílio-Acidente e a Qualidade de Segurado

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Auxilio Acidente

Um tema que ainda levanta muita polêmica entre os segurados é o benefício de auxílio-acidente. Muitas pessoas ainda o confundem com o auxílio-doença e não sabem distinguir suas diferenças. 

Além disso, quem já recebe e ainda sim desconhece os requisitos está sujeito a um prejuízo maior, qual seja, a perda da qualidade de segurado quando não há contribuições para o INSS.

Se você faz parte do grupo de pessoas que ainda têm dúvidas sobre esse benefício, continue conosco e entenda de uma vez por todas como funciona este benefício e ao que você precisa ficar atento para não ser prejudicado.

Auxílio-Acidente x Auxílio-Doença: não confunda

Estes dois benefícios são comumente confundidos, mas existem grandes diferenças entre eles.

O Auxílio-doença é um benefício concedido aos segurados que estão temporiamente incapacitados para o trabalho, ou seja, por um período de tempo o segurado precisa se afastar para se recuperar.

Durante esse afastamento o segurado receberá o valor do auxílio que corresponde a  91% do salário-de-benefício, para se manter.

Já o Auxílio-Acidente é destinado aos segurados que sofreram sequelas permanentes em razão de doença ou acidente do trabalho que reduziram a sua capacidade laboral. 

Este benefício funciona como uma espécie de “indenização” por essa limitação sofrida pelo segurado. 

Quando o trabalhador estiver recebendo o benefício, nada impede de que ele volte a trabalhar, visto que o benefício não substitui o salário, pois trata-se de uma compensação pela limitação sofrida pelo segurado.

Sobre este benefício que vamos falar mais neste artigo, confira!

Auxílio-Acidente e Aposentadoria

Entender a diferença entre os dois benefícios que citamos no primeiro tópico é extremamente importante, pois a confusão pode levar o segurado a erro.

O segurado que recebe o Auxílio-Acidente, caso não esteja trabalhando não terá este tempo contabilizado para fins de aposentadoria ou mesmo como tempo de contribuição para receber outros benefícios previdenciários.

Ou seja, se o segurado estiver afastado de suas atividades e não estiver contribuindo para o INSS como facultativo, esse tempo NÃO SERÁ INCLUSO PARA APOSENTADORIA.

Fique atento a isso, pois é muito normal o segurado confundir com o auxílio-doença, benefício no qual, mesmo com o afastamento do segurado, este período ainda será computado para a aposentadoria. 

Benefícios do INSS – beneficiário do Auxílio-Acidente afastado

O segurado que está recebendo o Auxílio-Acidente e está no período de graça, poderá receber benefícios, mas quando este período acabar, ele não poderá mais solicitar benefícios do INSS.

Nossa recomendação geral é que o segurado que se afaste de suas atividades enquanto estiver recebendo o auxílio-acidente faça contribuições para o INSS para garantir a qualidade de segurado.

RESUMO: Os segurados que estão afastados do serviço por Auxílio-Acidente não tem este período de afastamento contabilizado para aposentadoria.

Quanto a solicitação de outros benefícios previdenciários, ele poderá solicitar, desde que esteja no período de graça.

Gostou deste conteúdo? Acesse o site da Advocacia Rodrigo Moura para saber mais sobre direito previdenciário e conversar com um advogado especializado.

Sobre nós

Fundado em 2009, a Advocacia Rodrigo Moura construiu com sua dedicação uma ótima reputação no âmbito do direito, atendendo os clientes e ajudando em suas necessidades e oferecendo assessoria completa durante o período de processo.

Últimas Postagens

Siga nos

Fale conosco

DEIXE NOS TE AUXILIAR, PREENCHA O FORMULÁRIO ABAIXO E RECEBA AJUDA PROFISSIONAL

Precisa de auxílio profissional?

Conte com nossos profissionais.

Bem Vindo(a)! 

Continuamos atendendo com horário marcado.

Deixe seus dados e entraremos em contato: