Auxílio Doença conta para aposentadoria?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Auxílio Doença conta para aposentadoria

O período de afastamento concedido como auxílio-doença, poderá contar como tempo para a aposentadoria?

Hoje vamos sobre esse tema que gera muitos questionamentos entre os segurados, principalmente diante de algumas decisões do INSS que acabam gerando mais dúvidas.

Nos acompanhe neste conteúdo e conheça os seus direitos.

Entenda o auxílio-doença

O auxílio-doença é um benefício previdenciário devido aos segurados que por motivo de doença ou acidente do trabalho apresentam uma incapacidade temporária para exercer suas atividades no trabalho.

O auxílio-doença pode ser classificado como acidentário ou previdenciário. 

Auxílio-doença acidentário ocorre quando o segurado sofre a incapacidade em virtude de uma doença ou acidente do trabalho.

Já o auxílio-doença previdenciário ocorre por conta de acidente ou doença que não tenha relação com o trabalho.

Auxílio-doença conta para aposentadoria?

Sim! O período no qual o segurado recebe o auxílio-doença, seja ele previdenciário ou acidentário, será contabilizado para fins de aposentadoria.

Isso significa dizer que todo o período no qual o segurado ficou afastado será contado para aposentadoria.

Dica Importante!

Para que todo esse período que o segurado esteve afastado em virtude do auxílio-doença conte para a aposentadoria é importante que após cessado benefício o segurado faça uma contribuição ao INSS. 

Este requisito está expresso na Lei nº 8.213/91, que determina a contagem do tempo de afastamento em virtude de auxílio-doença deve ser contabilizado para aposentadoria desde que intercalado entre contribuições. Ou seja, o segurado deverá contribuir antes de sair e depois (respeitado o período de graça, quando for o caso).

Quem é empregado celetista não precisa se preocupar, pois o retorno ao trabalho já implica no retorno às contribuições, mas os profissionais autônomos, por exemplo, precisam ficar atentos a esta regra.

Vale ressaltar que nos casos de auxílio-doença acidentário essa contribuição intercalada não é exigida.

Auxílio-doença e Aposentadoria Especial

Por fim, outro ponto importante sobre a contagem do tempo de afastamento por auxílio-doença na aposentadoria é que em recente decisão o STF confirmou que tanto o auxílio-doença previdenciário quando o auxílio-doença acidentário contam para fins de aposentadoria.

O entendimento do INSS, no entanto, mantém a contagem do tempo apenas para quem se afastou por auxílio-doença acidentário.

Ou seja, os segurados que atuam em atividade especial e se afastam por motivo de auxílio-doença previdenciário, se na hora de pedir a aposentadoria especial não tiveram este tempo computado na aposentadoria poderão fazer este pedido judicialmente.

Gostou deste conteúdo? Acesse o site da Advocacia Rodrigo Moura para saber mais sobre direito previdenciário e conversar com um advogado especializado.

Sobre nós

Fundado em 2009, a Advocacia Rodrigo Moura construiu com sua dedicação uma ótima reputação no âmbito do direito, atendendo os clientes e ajudando em suas necessidades e oferecendo assessoria completa durante o período de processo.

Últimas Postagens

Siga nos

Fale conosco

DEIXE NOS TE AUXILIAR, PREENCHA O FORMULÁRIO ABAIXO E RECEBA AJUDA PROFISSIONAL

Precisa de auxílio profissional?

Conte com nossos profissionais.

Bem Vindo(a)! 

Continuamos atendendo com horário marcado.

Deixe seus dados e entraremos em contato: