Trabalhar sem carteira assinada pode prejudicar a Aposentadoria?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
aposentadoria carteira assinada

O trabalho informal no Brasil é uma realidade e por ser uma prática tão comum muitas pessoas desconhecem quantos prejuízos isso pode causar ao trabalhador.

Hoje vamos falar especialmente dos prejuízos previdenciários e o que pode ser feito para reverter essa situação e correr atrás do prejuízo.

1. Trabalhar de carteira assinada é muito importante para quem quer se aposentar!

Quando o empregador contrata um funcionário ele é responsável por providenciar a filiação desse funcionário ao INSS. 

Quando isso é feito, o segurado passa a ter um desconto mensal na sua folha de pagamento que é referente à contribuição para a Previdência Social.

Essa contribuição significa que este tempo em que você está fazendo esses pagamentos estão sendo contabilizados para a sua aposentadoria.

Então, manter os pagamentos é muito importante.

2. Quem é autônomo não precisa ser informal!

Os profissionais autônomos também podem contribuir para o INSS, sem problemas.

Podem pagar a contribuição através de um carnê mensal e se o autônomo for MEI a contribuição será bem pequena, de 05% do salário mínimo.

Busque os seus direitos

Existem situações nas quais o empregado passa por prejuízos e não sabe o que fazer ou sequer conhece os seus direitos e por isso criamos este material, para conscientizar os trabalhadores sobre os seus direitos.

3. Empregador que não repassa as contribuições ao INSS

Alguns empregados quando vão solicitar a aposentadoria, ou até mesmo antes disso, podem descobrir que seus empregadores não repassaram a contribuição previdenciária e, portanto, o tempo trabalhado não contou para a aposentadoria.

Este é um ato de injustiça e o trabalhador precisa buscar os seus direitos.

Caso seja possível, buque o contato amigável com a empresa, sempre por meios que possam ser comprovados posteriormente como e-mail, aplicativo de mensagens e afins.

Caso uma conversa amigável não seja viável ou eficaz o segurado pode, ainda, buscar os seus direitos judicialmente.

Quem está com dúvidas se a empresa está fazendo as contribuições da forma correta poderá consultar o CNIS através do MEU INSS, portal oficial do meu INSS.

4. Empresa não assinou a carteira do trabalhador

Este é um exemplo extremamente comum no cenário trabalhista brasileiro.

O segurado pode buscar o auxílio de um advogado caso a empresa em que trabalha ou trabalhou não tenha feito o registro da CPTS.

Se a situação está sendo discutida judicialmente também é necessário se atentar para pedir a inclusão de todo o período pleiteado na ação como tempo de contribuição para o INSS.

Caso a caso devem ser analisados pelo Advogado para identificação correta dos seus direitos.

Gostou deste conteúdo? Acesse o site da Advocacia Rodrigo Moura para saber mais sobre direito previdenciário e conversar com um advogado especializado

Sobre nós

Fundado em 2009, a Advocacia Rodrigo Moura construiu com sua dedicação uma ótima reputação no âmbito do direito, atendendo os clientes e ajudando em suas necessidades e oferecendo assessoria completa durante o período de processo.

Últimas Postagens

Siga nos

Fale conosco

DEIXE NOS TE AUXILIAR, PREENCHA O FORMULÁRIO ABAIXO E RECEBA AJUDA PROFISSIONAL

Precisa de auxílio profissional?

Conte com nossos profissionais.

Bem Vindo(a)! 

Continuamos atendendo com horário marcado.

Deixe seus dados e entraremos em contato: